Serviços

Tratamento e Disposição Final de Resíduos

É o conjunto de técnicas, regulamentadas e monitoradas por órgãos ambientais, de tratamento e disposição de resíduos sólidos, que têm como objetivo eliminar os impactos ambientais e o risco à saúde pública.

Aterros Sanitários de Itajaí e Joinville

O Aterro Sanitário é uma técnica de disposição de resíduos sólidos no solo, que, fundamentado em critérios de engenharia e normas técnicas e operacionais específicas, permite, à menor área possível, um confinamento seguro em termos de controle de proteção ambiental e saúde pública.

  • Aterro Sanitário de Itajaí
  • Aterro Sanitário de Joinville

Destacam-se os seguintes serviços realizados na operação do aterro sanitário:

  • controle do recebimento de resíduos, pela classificação e pesagem de todos os caminhões que entram no aterro;
  • descarga dos caminhões, espalhamento e nivelamento dos resíduos com trator de esteiras e compactação com trator compactador;
  • implantação e ampliação diária de ramais de drenagem de chorume, para coletá-los na área de depósito e destiná-los para tratamento;
  • implantação e ampliação diária da rede de drenos verticais de gases com o objetivo de captá-los e queimá-los. A queima do gás metano, gerado da decomposição dos resíduos, reduz em 27 vezes o seu potencial poluidor; (somente no Aterro Joinville);
  • implantação e ampliação diária da rede de drenos verticais de gases com o objetivo de captá-los e destiná-los à unidade de aproveitamento do biogás, para geração de energia; (somente no Aterro Itajaí);
  • cobertura diária dos resíduos com material argiloso, seguido de plantio de grama em leiva;
  • ampliação e manutenção constante do sistema de drenagem de águas pluviais para diminuir a geração de percolados;
  • tratamento adequado do chorume por meio de processos físicos, químicos, biológicos e por radiação ultravioleta;
  • monitoramento quadrimestral da qualidade da água subterrânea da região;
  • monitoramento mensal das águas superficiais dos rios próximos ao aterro;
  • monitoramento mensal da qualidade de efluentes antes e depois de cada unidade de tratamento;
  • monitoramento diário de parâmetros físico-químicos necessários à correta operação do sistema de tratamento;
  • monitoramento topográfico mensal da estabilidade e do adensamento dos maciços de resíduos;
  • monitoramento topográfico mensal do volume de resíduo disposto para controle, cálculo de massa específica e grau de compactação;
  • preservação e manutenção das áreas de reserva legal;
  • impermeabilização total das áreas de depósito e lagoas da estação de tratamento do chorume, pela compactação do solo e da aplicação de materiais geossintéticos;
  • programa de educação ambiental implementado, que possibilita receber 2 visitas semanais de escolas, cursos técnicos e universidades;
  • parceria e apoio às Universidades da região para desenvolvimento de pesquisa nas áreas de tratamento e disposição final de resíduos.

Sistema de Tratamento de Líquidos Percolados

Lagoa Reguladora de Vazão

Recebe o chorume drenado das áreas de depósito do aterro sanitário para encaminhá-lo ao início do tratamento a uma vazão constante.

Lagoas Anaeróbias I e II

Recebem o efluente da lagoa reguladora e realizam parte do tratamento biológico.

Lodos Ativados

Unidade formada por dois tanques: um de aeração e um decantador.

O tanque de aeração tem a finalidade de desenvolver micro-organismos que tratam o efluente. Para isso recebe oxigênio de sopradores impulsionados por potentes motores.

O decantador favorece a deposição dos sólidos que formam o lodo, contendo os micro-organismos gerados no tanque de aeração. Parte do lodo retorna ao tanque de aeração, potencializando o tratamento, e o restante é destinado aos bags para desidratação.

Tanque de Clarificação

Nessa unidade ocorre a sedimentação do restante dos sólidos contidos no efluente, tornando-o o mais clarificado possível.

Tratamento Físico-químico

Produtos químicos são acrescentados para auxiliar no tratamento, gerando uma parte líquida e também lodo.

Bags

O lodo gerado no tratamento físico-químico e o lodo descartado do sistema de lodos ativados são encaminhados para desidratação nos bags, espécie de bolsas que separam os sólidos dos líquidos, para posterior descarte no aterro sanitário.

Desinfecção por Radiação Ultravioleta

Unidade de desinfecção onde os micro-organismos patogênicos são eliminados.

Tratamento e Destinação Final de Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde

Por meio de um moderno sistema de tratamento, denominado autoclavação, os resíduos sólidos de serviços de saúde são esterilizados e, na sequência, enviados para disposição final no Aterro Sanitário, como resíduos inertes.

O tratamento é realizado em uma câmara hermeticamente fechada, que trabalha alternando vácuo e alta pressão, com presença de vapor d’água em alta temperatura.

Proporciona a esterilização dos resíduos, eliminando completamente micro-organismos patogênicos.

O sistema não agride o meio ambiente, porque não há emissão de poluentes, além disso, garante a total esterilização dos resíduos.